Nasceu para nós o Príncipe da Paz

No imaginário humano, é comum associar o período do Natal ao velho de barbas brancas, vestido de roupas quentíssimas, árvores, presentes e tantos outros símbolos natalinos. Neste sentido, para evitar que o nascimento de Cristo seja ofuscado pela indústria capitalista, os alunos e as alunas da Segunda Série do Ensino Médio do Colégio Arquidiocesano de Ouro Preto realizaram uma apresentação teatral, no dia 25 de novembro, intitulada O Príncipe da Paz.

A atividade foi desenvolvida nas aulas de Ensino Religioso e teve como finalidade recordar aquele que é, ou deveria ser, o centro das festividades natalinas: a Criança Divina que se fez carne e nos trouxe a salvação.  Poucos olham para ela, tão quietinha e humilde, na manjedoura ao lado de seus pais: Maria e José. “(…) que o mistério de Belém não perca o poder de encantar-nos e, sobretudo, a capacidade de voltar nosso olhar para os pobres e necessitados” (Frei Betto).