8.ª MOSTRA CINEOP E PROJETO INSTITUCIONAL DO COLÉGIO ARQUIDIOCESANO 2013

O advento das Novas Tecnologias refletem, significativamente, no comportamento da juventude. Recursos midiáticos de informação e comunicação, além de seduzirem os jovens, favorecem a construção do sentimento de autonomia e identidade possibilitando, sobretudo, a formação de agentes construtores e transformadores da própria realidade.

Ciente da importância da interação juventude e tecnologia em prol do desenvolvimento das relações interpessoais, a Campanha da Fraternidade de 2013 aborda “a utilização das mídias sociais como ferramentas importantes e positivas, que podem também auxiliar no processo de disseminação da cultura do respeito e amor ao próximo”. Nesse contexto, a proposta pedagógica no Colégio Arquidiocesano, no que diz respeito ao Projeto Institucional que tem o tema “Juventude e Tecnologia” estará norteado pelo lema: O Arquidiocesano conectado com você. Fraternidade e Juventude: curta e compartilhe!

Como Momento Inicial desse trabalho, os alunos, nas aulas de Religião, Ética e Cidadania tiveram momentos de discussão e reflexão que estão vinculadas ao tema em questão. Além disso, em atividades foram sensibilizados para participarem da confecção e escolha da mascote representativa do Projeto Institucional para este ano.

Para o Ensino Médio, o Segundo Momento envolveu a participação da Sessão Cine-Escola do CINE OP- 8ª Mostra de Cinema de Ouro Preto.

O filme apreciado foi: Uma História de Amor e Fúria que, tem como pano de fundo  um romance e ressalta quatro fases da história do Brasil: a colonização, a escravidão, o Regime Militar e o futuro, em 2096, quando haverá guerra pela água. Destinado ao público jovem com traço e linguagem de HQ, no que diz respeito à relação com o Projeto Institucional estão as possibilidades de abordagens sobre a temática Tecnologia e Juventude em uma proposta interdisciplinar.

O Terceiro Momento foi com a Consultora da Secretaria de Educação  do Rio de Janeiro, a cineasta, fotógrafa e secretária executiva da ONG Cinema e Educação (Cineduc), Bete Bullara , quem conduziu o debate após o filme.

Em um ambiente educacional, envolvendo escolas do Município de Ouro Preto, dos Distritos e da cidade de Mariana, Bete mediou o encontro e estimulou reflexões, sentimentos e curiosidades sobre o filme. Instigou os presentes (Professores e Alunos) quanto a outras formas de linguagem. Além disso, pontuou o aspecto sobre o que os jovens pensam das manifestações e o próprio papel que esse exerce na sociedade, enquanto cidadão crítico e atuante mediante a própria história e a do país.

Ponderações quanto o conhecimento histórico, forte eixo do filme, da estrutura da linguagem e dos recursos técnicos disponíveis foram abordados. Foram feitas considerações sobre a narrativa do Filme que versa sobre o amor entre Janaína e um guerreiro indígena que, ao morrer, assume a forma de um pássaro. Durante seis séculos, a história do casal sobrevive, atravessando quatro fases da história do Brasil: a colonização, a escravidão, o regime militar e o futuro, em 2096, quando haverá uma guerra pela água. Em todos estes períodos, os dois lutam contra a opressão. Quanto ao Projeto Institucional do Colégio Arquidiocesano, o próximo momento será o de estabelecer a interdisciplinaridade, por meio de instrumentos tecnológicos, na elaboração de um produto final.

1 DSC07508 DSC07509 DSC07518 DSC07522 DSC07524 DSC07525 DSC07528 DSC07535 DSC07538 DSC07565 DSC07568