PROJETO DE INTERCÂMBIO ENTRE ESCOLAS – CAOP E COLÉGIO EDNA RORIZ (BH)

Com o objetivo de socializar e fortalecer as ações pedagógicas, o intercâmbio entre escolas é um projeto inovador no Brasil, mas foi uma experiência que enriqueceu o dia a dia do Colégio Arquidiocesano – UCPD pelo seu valor de cooperação entre os alunos. Sete alunas do Ensino Médio do Colégio Edna Roriz de BH, orientadas por uma professora e a coordenadora do segmento, desenvolveram atividades com a turma do 3º ano do Ensino Fundamental do CAOP – UCPD. O intercâmbio mostrou que podemos buscar o conhecimento em projetos diferenciados e de grande valor social.

“(…) O contato com o Colégio Arquidiocesano de Ouro Preto, foi ótimo, e fomos tão bem recebidos que, com certeza foi algo que nos deixou muito contentes. Nada é tão bonito quanto um sorriso no rosto dessas crianças.(…)” – Gabriela Ourivio Faria

“(…) Participar desse projeto foi uma experiência maravilhosa! A alegria e a animação das crianças ao entrarmos na sala foi simplesmente incrível. Senti que ao invés de levar aprendizado para essas crianças, eu aprendi com cada uma delas.(…)” – Estefânia Figueiredo Santos

“(…) Foi uma ótima experiência, que misturando recreação com ensino, pode nos proporcionar dias inesquecíveis.(…)”

“(…) Essa experiência foi extremamente válida por ter conhecido e trocado afeto com crianças que vivem em outra localidade. Espero ter acrescentado algo às crianças e poder participar de um outro projeto.(…)” – Clara Nicolato

“(…) A experiência de vir para o distrito de Antônio Pereira e visitar o Colégio Arquidiocesano e a creche Centro Promocional e Educacional Padre Ângelo foi simplesmente incrível.” (Laura Rabello Carvalho)

“(…)Dar valor a coisas importantes é um hábito que vem do berço, sentimento este que muita gente devia conservar dentro de si. (…) Eu vim com essa missão de ensinar, mas fui eu que acabei aprendendo com vocês.(…)” Ericleusa – Cleo

“(…) Visitar as crianças do Centro promocional e Educacional Padre Ângelo, com certeza, encheu meu dia de alegria. As crianças, mesmo sendo (extremamente) carentes e passando por situações difíceis em casa, têm um brilho no olhar e sabem se divertir. Eu me senti muito feliz por fazê-las se sentirem bem.(…)” Ana Paula Ribeiro